Ir para o conteúdo principal

Portugal e Índia reforçam setor industrial de Defesa

Portugal e a Índia reforçam as relações de cooperação no domínio das indústrias de Defesa com a assinatura de três acordos de cooperação entre empresas dos dois países.

Portal da Defesa na InternetInícioComunicaçãoNotíciasPortugal e Índia reforçam setor industrial de Defesa
14 de fevereiro de 2020

Portugal e a Índia reforçam as relações de cooperação no domínio das indústrias de Defesa com a assinatura de três acordos de cooperação entre empresas dos dois países.

Um primeiro acordo, entre o grupo português CEiiA (Centro de Excelência para a Inovação da Indústria Automóvel) e a empresa indiana HAL permitirá o desenvolvimento de novos projetos ligados à tecnologia aeronáutica e espacial, aproveitando a experiência e a competência adquiridas pelo grupo português, nomeadamente através da participação no projeto de engenharia das aeronaves KC-390.

Também a empresa portuguesa UAVISION e a indiana VEDA Defense Systems firmaram um acordo com enfoque na transferência de tecnologia, produção e coprodução de sistemas aéreos não tripulados, ao abrigo do qual será ainda criado um centro de treino para este tipo de aparelhos na Índia, com know-how português.

Por último, num protocolo que permitirá explorar oportunidades de negócio em mercados de interesse comum, como o continente africano, os Estaleiros Navais de Peniche e o GOA Shipyard  irão assinar um acordo para a construção de lanchas rápidas em Portugal e na Índia, com recurso a tecnologia da empresa portuguesa, nomeadamente polímeros nos cascos das embarcações.

O investimento no setor económico da Defesa é uma das prioridades definidas no último programa de Governo para a Defesa Nacional. Para o Ministro João Gomes Cravinho o setor industrial da Defesa é “um dos mais dinâmicos da economia nacional" e cuja aposta, que apresenta já “resultados concretos", impulsiona o relevo de Portugal no contexto internacional.

A oficialização dos acordos realizou-se na Índia durante a visita do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, que se fez acompanhar neste périplo,  pelo Secretário de Estado Adjunto e da Defesa Nacional, Jorge Seguro Sanches e pelo Secretário de Estado da Internacionalização, Eurico Brilhante Dias.

Partilhar
Conteúdo