Ir para o conteúdo principal

Contratos de aquisição de cinco aeronaves KC-390 assinados em Évora

A cerimónia presidida pelo Primeiro-Ministro, António Costa, decorreu nas instalações da Embraer

Portal da Defesa na InternetInícioComunicaçãoNotíciasContratos de aquisição de cinco aeronaves KC-390 assinados em Évora
23 de agosto de 2019

Os contratos relativos à aquisição de cinco aeronaves KC-390 foram assinados esta quinta-feira, dia 22 de Agosto.
Na cerimónia presidida pelo Primeiro-Ministro, António Costa, que decorreu nas instalações da Embraer, em Évora, o Ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho sublinhou que Portugal “está a adquirir a melhor aeronave do mercado para os requisitos operacionais e específicos do país”, com alcance intercontinental, dotada de verdadeiras capacidades multimissão e capaz de executar operações estratégicas e táticas, militares e civis.
Na sua intervenção, o Ministro da Defesa sublinhou que “muito mais do que uma simples despesa, é um grande investimento para o país” e um dos projetos “estruturantes da nova Lei de programação Militar”, publicada no dia 17 de junho, após ter sido aprovada pela Assembleia da República com “consenso parlamentar sem precedentes”.
A aquisição de cinco aeronaves KC-390 permite assegurar o cumprimento dos nossos compromissos internacionais e o apoio no âmbito da projeção das Forças Nacionais Destacadas em missões internacionais. João Gomes Cravinho sublinhou que uma Força Aérea “devidamente equipada” com uma capacidade que ficará “plenamente garantida com a substituição dos C-130 pelos novos KC-390” permite assegurar também o apoio aos nossos cidadãos, quer os que estão em território nacional, quer os que estão espalhados pelas diferentes partes do mundo, para além do apoio às populações nos arquipélagos dos Açores e da Madeira e na nossa diáspora.
Os contratos de aquisição das cinco aeronaves à empresa brasileira Embraer por 827 milhões de euros, que serão investidos nos próximos 12 anos, incluem o simulador, os equipamentos, os custos de manutenção, da aquisição de sistemas complementares e ainda a construção e adaptação de infraestruturas necessárias à sua operação, a partir da Base Aérea n.º6 no Montijo.
Depois da assinatura dos contratos para a compra das aeronaves KC-390, o Primeiro-Ministro, António Costa, que recebeu uma maquete da aeronave com as cores da Força Aérea Portuguesa, afirmou que “é um bom dia para as nossas Forças Armadas, é um bom dia para o nosso sistema de inovação e indústria, é um bom dia para a cidade de Évora, para o conjunto do Alentejo, para a coesão territorial e é um grande dia para as relações entre Portugal e o Brasil”.
Também o Ministro da Defesa sublinhou que “a participação nacional na edificação e na dinamização do programa do KC-390 revela bem a atual capacidade competitiva da indústria aeronáutica nacional, incluindo aquela que está instalada em Évora, e que garante um retorno económico, financeiro e de conhecimento” para Portugal. A parceria com a Embraer resulta da “visão articulada por diferentes governos de Portugal e do Brasil”, recordou João Gomes Cravinho, “sendo justo reconhecer os contributos dos meus antecessores desde 2010, quando se iniciou esta caminhada”, dirigindo uma palavra de agradecimento aos ex-Ministros Augusto Santos Silva, Aguiar-Branco e Azeredo Lopes.
Com o KC-390, cuja primeira aeronave está prevista ser entregue em 2023, com uma cadência de uma por ano, até 2027, as Forças Armadas portuguesas “ficam melhor equipadas, Portugal fica melhor equipado”, sublinhou ainda o Ministro da Defesa Nacional.
Na cerimónia estiveram presentes o Presidente da Câmara Municipal de Évora, a Secretária de Estado da Defesa Nacional e a Secretária de Estado do Desenvolvimento Regional, os Chefes de Estado-Maior da Armada e da Força Aérea, deputados da Assembleia da República, a embaixadora da Bélgica, os embaixadores do Brasil e de Israel, diversos autarcas da região, dirigentes do Ministério da Defesa Nacional e elementos da Força Aérea ligados ao projeto KC-390.

Partilhar
Conteúdo