Ir para o conteúdo principal

João Gomes Cravinho presidiu à abertura do ano letivo 2020/2021 do IDN

​O Ministro da Defesa Nacional elogiou o «trabalho de excelência» que o Instituto de Defesa Nacional tem vindo a desenvolver ao longo da sua existência e realçou a importância que aquele organismo tem de aproximar a Defesa à sociedade.

Portal da Defesa na InternetInícioComunicaçãoNotíciasJoão Gomes Cravinho presidiu à abertura do ano letivo 2020/2021 do IDN
11 de novembro de 2020

​O Ministro da Defesa Nacional elogiou o "trabalho de excelência" que o Instituto de Defesa Nacional tem vindo a desenvolver ao longo da sua existência e realçou a importância que aquele organismo tem de aproximar a Defesa à sociedade. 

Durante a sessão de abertura do ano académico 2020/2021 daquele instituto, o Ministro João Gomes Cravinho, que participou por videoconferência, destacou o interesse que existe em reforçar os mecanismos de partilha das temáticas da Defesa junto da sociedade portuguesa, realçando a importância do “Referencial de Educação para a Segurança, a Defesa e a Paz​" que tem permitido, junto das escolas e dos públicos mais novos, incutir a ideia de que a Defesa “tem de ser um esforço coletivo", porque só assim “o nosso país está assegurado". 

Perante os auditores do Curso de Defesa Nacional, João Gomes Cravinho deixou um reconhecimento público pelo trabalho feito pela Defesa Nacional durante a pandemia, que tem permitido consolidar a noção de que é de facto um “pilar imprescindível para sobrevivermos como país" e uma espécie de “seguro contra todos os riscos", mesmo fora do contexto pandémico: “Não podemos esquecer-nos que o risco está permanentemente connosco", acrescentou. 

A lição inaugural da sessão solene de abertura do ano académico do IDN foi proferida pelo Professor Nuno Monteiro, da Yale University, subordinada ao tema 'A ordem liberal internacional e o futuro da democracia'. 

Presidência Portuguesa da União Europeia em 2021 

Na sua intervenção, na abertura do ano letivo do Instituto de Defesa Nacional, o Ministro abordou ainda sobre as prioridades da Defesa para a Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia (PPUE), no início do próximo ano. 

A promoção das parcerias União Europeia (UE)/África, a segurança marítima, o relacionamento UE/NATO, a promoção das indústrias de defesa e o desenvolvimento de uma cultura estratégica europeia são os cinco temas prioritários da agenda da PPUE, no primeiro semestre de 2021. 

Explicando que os objetivos para os seis meses de presidência portuguesa “se enquadram numa perspetiva muito mais ampla" e que a Europa se encontra a atravessar “um momento de transformação", o Ministro da Defesa Nacional afiançou que as ambições são “realistas" e que os contributos nacionais serão “importantes" para ajudar a consolidar uma estratégia europeia de defesa.

Partilhar
Conteúdo