Ir para o conteúdo principal

Exercícios de Ciberdefesa

​​​​No âmbito deste domínio de operações, a capacitação dos recursos humanos nacionais numa vertente de treino (individual e coletivo) assenta na participação num conjunto de ações das quais se destacam os seguintes exercícios:


Cyber Coalition

O Cyber Coalition é um exercício NATO onde se treina a coordenação e colaboração entre a organização e as nações aliadas, participando instituições militares e civis. São exercitados e melhorados os procedimentos e melhores práticas que contribuem para a partilha de informação, conhecimento situacional, aconselhamento e tomada de decisão.​

Lo​cked Shields

Locked Shields é um exercício organizado pelo NATO Cooperative Cyber Defence Center of Excellence (CCDCOE) com o objetivo de testar as capacidades das equipas de especialistas em prevenir, detetar e reagir a ciberataques de larga escala. Neste exercício é também criada a possibilidade de treinar o aconselhamento legal e de relações públicas, ao nível estratégico e técnico. Este exercício tem uma abrangência militar e civil.​

Além dos exercícios acima referidos, Portugal participa no Coalition Warrior Interoperability Exercise (CWIX) que se constitui como o maior exercício da NATO na área da interoperabilidade, tendo assumido a liderança da área da ciberdefesa, e no exercício ibero-americano de ciberdefesa.​

Desde 2018 que o C​​CD desenvolve e conduz o exercício conjunto de ciberdefesa CyberDEx e participa no Exercício Nacional de Cibersegurança do CNCS (ExNCS). ​Existe ainda o exercício do Exército Português, o Ciber Perseu, que foi pioneiro nas áreas da ciberdefesa e cibersegurança em Portugal. Desde 2012, o Ciber Perseu permite treinar procedimentos e técnicas de segurança e defesa no ciberespaço e incrementar mecanismos de cooperação entre entidades nacionais e internacionais relevantes para o domínio ciber, envolvendo entre outros, as Forças Armadas, as Forças de Segurança e órgãos policiais, fornecedores de serviços essenciais e infraestruturas críticas, Base Tecnológica e Industrial de Defesa (BTID), Sistema Científico e Tecnológico Nacional (SCTN).​

Partilhar
Conteúdo