Ir para o conteúdo principal

Marinha Portuguesa integra nova missão no âmbito da Iniciativa Mar Aberto

O navio da Marinha Portuguesa, D. Carlos I, largou rumo ao Golfo da Guiné, onde integrará ao longo dos próximos 3 meses uma missão de cooperação, no âmbito da Iniciativa Mar Aberto

Portal da Defesa na InternetInícioComunicaçãoNotíciasMarinha Portuguesa integra nova missão no âmbito da Iniciativa Mar Aberto

18 de outubro de 2021 - Fonte: Marinha

O Navio hidro-oceanográfico da Marinha Portuguesa, D. Carlos, largou esta segunda-feira da Base Naval de Lisboa rumo ao Golfo da Guiné, onde integrará, até janeiro, mais uma missão de cooperação, no âmbito da Iniciativa Mar Aberto.

Presente na largada do Navio, o Secretário de Estado Adjunto e da Defesa Nacional, Jorge Seguro Sanches, referiu a importância da missão como um “instrumento prioritário da política externa e da defesa nacional”, nomeadamente no que respeita às relações com Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, Angola e, ainda, ao compromisso com a Comunidade de Países de Língua Portuguesa de ajudar a assegurar a segurança marítima dessa região.

Reconhecendo as exigências da missão, o Secretário de Estado afirmou que a Marinha portuguesa é um dos “pilares da ação internacional do país e um bastião da segurança dos portugueses e dos seus parceiros e aliados”.

“A vossa presença nestas latitudes, a vossa qualidade, o vosso profissionalismo, a vossa dedicação e conhecimentos técnico-científicos são amplamente apreciados e granjeiam prestígio para as Forças Armadas e para o país”.

À tripulação, Seguro Sanches reiterou que o sentido de dever e o brio com que atuam “servirá para reiterar a imagem de rigor e profissionalismo da Marinha” que muito orgulha Portugal. “Servirão certamente de inspiração para outras e outros que queiram seguir o vosso exemplo”.

De 18 de outubro de 2021 a 15 de janeiro de 2022, com 39 militares a bordo, o navio comandando pelo capitão-de-fragata Pires Barroqueiro participará em exercícios internacionais, ações de cooperação e de presença naval em Angola, Cabo Verde e São Tomé e Príncipe.

Esta missão inclui ainda a participação nacional no projeto-piloto da União Europeia (UE) das Presenças Marítimas Coordenada, que está a ser implementado no Golfo da Guiné, identificado pela UE como Área Marítima de Interesse.

Desde 2008, a Marinha tem tido participação assídua na Iniciativa Mar Aberto, um projeto que promove missões de Cooperação no Domínio da Defesa (CDD) com países da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), em áreas como a segurança marítima e atividades científicas.​


Partilhar
Conteúdo