Ministro da Defesa Nacional participa na demonstração do novo sistema de drones do Exército

25 de julho de 2019

O Ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, destacou a importância dos novos sistemas aéreos não tripulados (Mini-UAV’s Raven), apresentados terça-feira, dia 23 de julho, no Regimento de Artilharia n.º 5, em Vendas Novas

Portal da Defesa na InternetInícioComunicaçãoNotíciasMinistro da Defesa Nacional participa na demonstração do novo sistema de drones do Exército

O Ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, destacou a importância dos novos sistemas aéreos não tripulados (Mini-UAV’s Raven), apresentados terça-feira, dia 23 de julho, no Regimento de Artilharia n.º 5, em Vendas Novas.

Este sistema dará “às nossas Forças Nacionais Destacadas, em diversas partes do mundo, uma outra capacidade para se protegerem, para recolher informação, para cumprirem as suas missões em maior segurança, com mais rapidez e conhecimento do terreno”, sublinhou o Ministro João Gomes Cravinho aos jornalistas, depois de ter assistido à demonstração. 

Aos militares da 6ª Força Nacional Destacada em aprontamento para a República Centro Africana (RCA) e que vão empregar o novo sistema pela primeira vez, o Ministro da Defesa Nacional disse que a capacidade de cumprir as missões atribuídas no âmbito das Nações Unidas (MINUSCA) será melhor com a utilização destas aeronaves não tripuladas e felicitou “todos os responsáveis por trazerem esta nova capacidade para as Forças Armadas Portuguesas”, desejando “sucesso no aprontamento e uma excelente missão na República Centro Africana” a todos os militares que integram o contingente.

A demonstração dos Mini Unmanned Aerial Vehicle (UAV) Raven B Digital Data-Link, que decorreu em Vendas Novas, expôs as principais caraterísticas e possibilidades do equipamento, concretizando um objetivo da Lei de Programação Militar de 2015 para o Exército Português. Os doze Mini UAV Raven B Digital Data-Link foram adquiridos através da NATO Support and Procurement Agency (NSPA), cada um contemplando três UAV, a estação de controlo terrestre e diversos sistemas de obtenção de imagens em tempo real e através de infravermelhos em ambientes de baixa visibilidade, o que concretiza uma necessidade crucial para a componente terrestre do Sistema de Forças nacional, integrando a capacidade de informações, vigilância, aquisição de objetivos e reconhecimento terrestre (ISTAR).

Partilhar

Conteúdo