Ir para o conteúdo principal

Fuzileiros de regresso após missão NATO na Lituânia

Regressou este domingo a Portugal a Força de Fuzileiros que esteve projetada na Lituânia nos últimos três meses, no âmbito das Assurance Measures da NATO.

Portal da Defesa na InternetInícioComunicaçãoNotíciasFuzileiros de regresso após missão NATO na Lituânia
05 de setembro de 2021

​Regressou este domingo a Portugal a Força de Fuzileiros que esteve projetada na Lituânia nos últimos três meses, no âmbito das Assurance Measures da NATO, desenvolvidas no flanco Leste da Europa, com o intuito de reforçar a presença de forças aliadas naquela região.​​ 

A força portuguesa foi recebida em Figo Maduro pelo Ministro da Defesa, João Gomes Cravinho, que reconheceu a importância da missão na renovação dos compromissos assumidos com a Aliança Atlântica e na sustentação do empenho nacional na segurança coletiva.

Gomes Cravinho elogiou o esforço, profissionalismo e qualidade do trabalho “amplamente reconhecido" prestado pelos militares portugueses, sublinhando o prestígio que a Marinha, através daquela força, “granjeou uma vez mais para Portugal". 

Composta por 145 militares, incluindo elementos de Operações Especiais, de Projeção de Força, uma equipa de mergulhadores-sapadores e um elemento modular de apoio de serviços em combate, esta força revelou-se particularmente útil pelo seu caráter anfíbio, suprindo uma lacuna de capacidades no quadro das forças lituanas e das forças NATO destacadas naquele país. 

A participação dos militares portugueses na Lituânia contemplou diversas atividades operacionais e de treino, incluindo a participação em exercícios combinados e em exercícios de operações anfíbias no Mar Báltico, com o objetivo de garantir elevados níveis de prontidão e interoperabilidade, bem como promover a capacidade dos Aliados em demonstrar de forma efetiva a prontidão da NATO para responder a potenciais ameaças aos seus membros.

Partilhar
Conteúdo