Ir para o conteúdo principal

Defesa Nacional lança Prémio Literário dedicado às memórias dos Antigos Combatentes

A fase de candidaturas para a primeira edição já se encontra aberta, com data de limite para entrega de trabalhos até 9 de abril de 2022, dia do Antigo Combatente

Portal da Defesa na InternetDefesa NacionalComunicaçãoNotíciasDefesa Nacional lança Prémio Literário dedicado às memórias dos Antigos Combatentes
27 de dezembro de 2021

despacho n.º 12010/2021, publicado a 07 de dezembro de 2021, regulamenta a criação do Prémio Literário Antigos Combatentes – Memórias Militares que pretende premiar e a tornar públicas obras de valor literário de militares ou ex-militares que combateram ao serviço do país.

Destinado aos antigos combatentes, que serviram ou ainda servem as Forças Armadas Portuguesas, o Prémio Literário Antigos Combatentes – Memórias Militares visa galardoar, anualmente, uma obra literária original, de poesia ou prosa narrativa, de conto, de crónica ou de memórias, cujo tema central deve estar ligado ao universo da memória dos antigos combatentes. 

A fase de candidaturas para a primeira edição já se encontra aberta, com data de limite para entrega dos trabalhos até 9 de abril de 2022, dia do Antigo Combatente.

A participação ao prémio deverá ser de caráter individual, estando prevista a atribuição de um prémio monetário no valor de 5.000 € ao primeiro lugar e um outro no valor de 1.000€ a ser dividido pelas menções honrosas. 

O júri, cuja composição se encontra disponível na página do Prémio Literário Antigos Combatentes - Memórias Militares, é presidido pela Diretora do Instituto da Defesa Nacional, Helena Carreiras. A deliberação do júri pela atribuição do prémio e menções honrosas decorrerá até 30 de setembro do próximo ano, sendo o(s) vencedor(e​s) anunciado(s) até 11 de novembro. 

De acordo com o regulamento, este prémio é uma forma de «promover a perpetuação das memórias literárias baseadas em realidades experienciadas pelos militares, nas campanhas em geral e, naturalmente, de modo particular, na guerra colonial».

A criação deste galardão é uma iniciativa da Secretaria de Estado de Recursos Humanos e Antigos Combatentes que pretende, deste modo, «assegurar o reconhecimento e a divulgação de obras literárias relevantes para a compreensão e edificação da nossa história coletiva», garantindo, assim, «a sua transmissão às gerações vindouras».


Partilhar
Conteúdo