Ir para o conteúdo principal

Portal da Defesa na Internet
Conselho de Ministros autoriza a alienação de cinco aeronaves F-16 à Roménia

09 de outubro de 2019

A alienação de caças modernizados e a formação de técnicos contribuirá tanto para a dinamização do cluster aeronáutico como para a sustentação dos caças F-16 da Força Aérea

Portal da Defesa na InternetInícioComunicaçãoNotíciasConselho de Ministros autoriza a alienação de cinco aeronaves F-16 à Roménia

​Foi publicada esta terça-feira, 8 de outubro, em Diário da República, a Resolução de Conselho de Ministros que autoriza a alienação de cinco aeronaves F-16 à Roménia. À semelhança do anterior contrato com a Roménia, antes da sua entrega, os caças F-16 serão transformados para a versão romena e submetidos a um rigoroso programa de modernização, inspeções e ações de manutenção conduzidas pela Força Aérea, enquanto militares civis e romenos receberão formação até 2023.

Esta alienação beneficiará da experiência e dos excelentes resultados da primeira, sendo um sinal de reconhecimento da capacidade técnica instalada em Portugal, nomeadamente na Força Aérea e na indústria nacional. A alienação de caças modernizados e a formação de técnicos contribuirá tanto para a dinamização do cluster aeronáutico como para a sustentação dos caças F-16 da Força Aérea. Os F-16 continuarão a assegurar a capacidade operacional da Força Aérea até serem substituídos por uma aeronave de 5ª geração, o que deverá ser iniciado na próxima década.

O contrato de alienação de doze aeronaves F-16MLU, celebrado entre os governos de Portugal e da Roménia em setembro de 2013, e com as adendas subsequentes, foi escrupulosamente cumprido e concluído dentro do prazo, com a entrega das três últimas aeronaves em 2017. Na execução do contrato foram formados cerca de 130 militares romenos na Base Aérea 5, em Monte Real, incluindo pilotos e técnicos de manutenção de várias áreas, e efetuadas mais de 1 500 horas de voo. Com a modificação e modernização destas aeronaves, a OGMA ganhou competências e alargou a outros países contratos nesta área da indústria aeronáutica.

Partilhar

Conteúdo