Ir para o conteúdo principal

Apresentação das missões das Forças Nacionais Destacadas para 2021

Portugal vai empenhar 1.706 militares em 2021, num total de 27 missões internacionais, seis navios, 75 veículos táticos e sete aeronaves dos três ramos das Forças Armadas.

Portal da Defesa na InternetInícioComunicaçãoNotíciasApresentação das missões das Forças Nacionais Destacadas para 2021
06 de janeiro de 2021

O Ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, e o Chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas, Almirante António Silva Ribeiro, apresentaram esta quarta-feira as missões internacionais das Forças Armadas previstas para o ano de 2021.

O Ministro da Defesa Nacional afirmou que, em 2021, “as missões no âmbito das organizações internacionais permanecerão uma prioridade" e que será dedicada uma “maior fatia orçamental" e “a maior e mais significativa alocação de meios humanos e equipamentos" para as Forças Nacionais Destacadas (FND).

João Gomes Cravinho destacou que a “defesa coletiva" e a “segurança coletiva" continuam a ser “a nossa prioridade," mas “impõe-se uma perspetiva cada vez mais integrada da nossa ação, fruto da natureza plurianual dos compromissos assumidos".

O governante referiu que “Portugal mantém também uma presença regular de Forças Nacionais Destacadas no âmbito da sua cooperação bilateral e multilateral, ao abrigo de acordos intergovernamentais e a pedido das autoridades que recebem no seu território as nossas forças".

“Moçambique enquadra-se nessas sinergias, já que a revisão do Programa Quadro de Cooperação prevê o reforço do treino e formação, no que vemos como um contributo para o combate ao terrorismo que se estende no espaço africano, onde as nossas Forças Armadas estão presentes", disse o Ministro da Defesa Nacional.

João Gomes Cravinho espera que “durante 2021", agora que Portugal assumiu a Presidência do Conselho da União Europeia “seja possível trabalhar com os parceiros da União Europeia para aprofundar esse contributo e capacitar as autoridades moçambicanas para exercer autoridade sobre todo o seu território e assim contribuir para a segurança regional".

Portugal vai empenhar 1.706 militares em 2021, num total de 27 missões internacionais, seis navios, 75 veículos táticos e sete aeronaves dos três ramos das Forças Armadas: Marinha, Exército e Força Aérea.

As 27 missões serão ao serviço da NATO (10), União Europeia (5), Organização das Nações Unidas (3) e missões Bilaterais ou Multilaterais (9).

O Almirante Silva Ribeiro resumiu este empenhamento das Forças Armadas Portuguesas nas diversas missões internacionais como um contributo “para a paz, a segurança e a estabilidade internacional, satisfazendo os compromissos internacionais assumidos por Portugal, demonstrando solidariedade para com os nossos aliados, reforçando a presença no Atlântico, como espaço prioritário de interesse estratégico".

Na sessão de apresentação das missões internacionais das Forças Armadas para o corrente ano marcaram também presença os Chefes Militares e os Comandantes Operacionais dos Ramos das Forças Armadas.​

Partilhar
Conteúdo