Missões Internacionais

Portugal participa em diversas missões internacionais no âmbio da União Europeia, da NATO, das Nações Unidas, de acordos bilaterais e multilaterais, e da cooperação no domínio da Defesa


Portugal participa ativamente em missões de manutenção de paz das Nações Unidas, bem como em diferentes missões de segurança e defesa no âmbito da União Europeia (UE). Membro fundador da NATO e Estado-membro ativo na cooperação reforçada em matéria de segurança e defesa na UE, Portugal tem hoje militares destacados um pouco por todo o mundo. As operações de Manutenção de Paz, revestem-se de especial importância para Portugal, constituindo uma prioridade nacional. 

Ao longo de 2019, cerca de 392 militares contribuirão para três missões das Nações Unidas, cerca de 197 militares, um submarino e uma aeronave para seis missões da União Europeia, cerca de 1100 militares, uma fragata, um submarino, e sete aeronaves contribuirão para onze missões da NATO e ainda 648 militares, duas fragatas, um navio patrulha, um navio hidrográfico, e duas aeronaves para nove missões no âmbito de acordos bilaterais e multilaterais. Portugal continua a assumir durante 2019 a posição de 2º comandante da missão da MINUSCA. Durante o primeiro semestre, mantém o comando da EUTM RCA, transferindo-o para a França e passando, no segundo semestre, a ocupar a posição de 2º comandante.

​​​No âmbito das Nações Unidas

_OUTRA ONU IMAGEM.jpg

MINUSC​A - Missão Multidimensional Integrada das Nações Unidas Para a Estabilização da República Centro-Africana

No apoio à comunidade internacional na reforma do setor de segurança do Estado, contribuindo para a segurança e a estabilização do país com uma força de reação imediata, colocada em Bangui, o 2ºComandante MINUSCA e respetivo Estado-Maior, entre janeiro e dezembro

2017 MINUSCA.png

MINUSMA - Missão Multidimensional Integrada das Nações Unidas Para a Estabilização do Mali

No apoio ao processo de transição, contribuindo para a estabilização do país com meios e forças militares no Quartel-general, em Bamako, entre janeiro e dezembro

Missão das Nações Unidas na Colômbia

Na verificação do cessar das hostilidades entre o Governo e as FARC-EP e no acompanhamento da reintegração política, económica e social dos antigos elementos da guerrilha com meios e observadores, entre janeiro e dezembro

UNITED NATIONS MISSION IN COLOMBIA.jpg

No âmbito da União Europeia


_UE NOVA IMAGEM.jpg

EU NAVFOR MED - EUROPEAN UNION NAVAL FORCE MEDITERRANEAN (OPERATION SOPHIA)

No Mediterrâneo Sul e Central a fim de contribuir para o desmantelamento das redes de introdução clandestina de migrantes e tráfico de pessoas, para a implementação do embargo de armas e para a capacitação da Guarda Costeira Líbia, com militares no Quartel-general, em Roma, no Estado-maior do navio-almirante, uma aeronave P-3C Cup+, em Sigonella, um submarino e militares embarcados

EUTM SOMALIA - EUROPEAN UNION TRAINING MISSION SOMALIA

Contribuir para o treino e formação das Forças de Segurança da Somália, militares no Quartel-general, em Mogadíscio e militares na equipa de formação, entre janeiro e dezembro

European Union Training Mission Somalia.jpg

EUTM RCA - EUROPEAN UNION TRAINING MISSION CENTRAL AFRICAN REPUBLIC

Contribuir para a reforma do setor da defesa na República Centro-Africana e para a modernização, a eficácia e a responsabilização democrática das Forças Armadas Centro-Africanas com Militares no Quartel-general, em Bangui, entre janeiro e dezembro. Portugal comandou a missão até julho de 2019. Atualmente o 2º Comandante é português.

EUTM MALI - EUROPEAN UNION TRAINING MISSION MALI

Formar e aconselhar as Forças Armadas do Mali, contribuindo para aumentar a sua capacidade de defesa do território e proteção da população, com militares no Quartel-general, em Bamako e militares na equipa de formação, entre janeiro e dezembro

EUROPEAN UNION TRAINING MISSION MALI.jpg

EU NAVFOR SOMALIA - EUROPEAN UNION NAVAL FORCE SOMALIA (OPERATION ATALANTA)

Proteger o tráfego marítimo que atravessa o Golfo de Áden e a Bacia da Somália, prevenindo e detendo atos de pirataria, com um militar no Quartel-general, em Northwood, Rota, após 4 de março, missão desempenhada entre janeiro e dezembro

EU BATTLEGROUPS 

Assegurar uma capacidade militar permanente, para responder a crises, ou a conflitos, que possam ocorrer em qualquer lugar do mundo. Portugal contribuiu com uma companhia de atiradores mecanizada, no 1º semestre, que compôs as Forças em prontidão 

​No âmbito da NATO​


_NATO 3 IMAGEM.jpg

FOCUSED COLLECTION ACTIVITY

Contribuir para a monitorização na área do Báltico com militares e o P-3C Cup +, entre 29 de março e 21 de abril

fa_baltic.jpg

​NATO ASSURANCE MEASURES ​

Na Lituânia, a fim de contribuir para o esforço coletivo da NATO, no quadro de um conjunto de atividades militares, realizadas nos territórios da Europa central e de Leste, no sentido de reforçar a capacidade de dissuasão e resposta da Aliança face a potenciais ameaças, com uma força de fuzileiros, entre 28 de junho e 25 de setembro

​TAILORED FORWARD PRESENCE 

Na Roménia, a fim de contribuir para a dissuasão e defesa da Aliança no seu flanco sudeste, mais diretamente em benefício dos Estados-membros situados naquele espaço geográfico com militares no Quartel-general da brigada multinacional, em Craiova, militares no Quartel-general da divisão multinacional sudeste, afiliação de batalhão de infantaria mecanizada de rodas, de janeiro a dezembro

NATO - TAILORED FORWARD PRESENCE romenia.jpeg

​RESOLUTE SUPPORT MISSION 

Contribuir para o treino e aconselhamento às Forças Armadas Afegãs, de forma a dotar o Governo Afegão das ferramentas essenciais ao estabelecimento de um clima de segurança sustentável, com militares no Quartel-general, apoio ao contingente nacional, companhia de proteção ao aeroporto, equipa de treino e assistência, operações especiais de janeiro a dezembro

Resolute Support Mission Afeganistão.jpg

​NATO MISSION IRAQ 

Contribuir para a edificação de estruturas de segurança e defesa sustentáveis que assegurem a estabilização do país, com um militar no Quartel-general, em Besmaya, de janeiro a dezembro

​KOSOVO FORCE 

Contribuir para a manutenção de um ambiente estável e seguro, que garanta a liberdade de circulação a todos os cidadãos, com militares no Quartel-general, em Pristina

KFOR.jpg

​OPERATION SEA GUARDIAN

Contribuir para o conhecimento situacional e para a segurança marítima do Mediterrâneo, com militares, uma aeronave P-3C CUP+, um submarino e militares embarcados 

​STANDING NATO MINE COUNTERMEASURES GROUP ONE (SNMCMG1)

No Báltico e no Mar do Norte, para dissuasão e capacidade naval permanente, a fim de garantir a condução de operações navais em tempo de paz ou crise com destacamento de mergulhadores sapadores

​STANDING NATO MARITIME GROUP ONE (SNMG1) 

No Atlântico e Mediterrâneo, para dissuasão e capacidade naval permanente, a fim de garantir a condução de operações navais em tempo de paz ou crise, com militar no Estado-maior do navio-almirante, militares embarcados, uma Fragata com helicóptero

ENHANCED AIR POLICING 

Realizar missões de policiamento aéreo, a fim de salvaguardar a integridade do espaço aéreo dos Estados-membros, com militares e quatro F-16M, entre 1 de março a 30 de abril

​​No âmbito dos acordos bilaterais e multilaterais

​​_EXTRA 3 IMAGEM.jpg
​OPERATION INHERENT RESOLVE

No Iraque, a fim de contribuir, no âmbito da Coligação Internacional de combate ao Daesh, para apoiar a formação e o treino das Forças Armadas Iraquianas com militares no centro de formação, em Besmayah, um militar no Quartel-general principal, em Bagdade, um militar no Quartel-general de retaguarda, na cidade do Kuwait entre janeiro e dezembro) e com cerca de 20 elementos de operações especiais no 2º Semestre

OPERATION INHERENT RESOLVE Iraque.jpg

​OPERATION GALLANT PHOENIX

Na Jordânia, a fim de contribuir para a monitorização do fluxo de combatentes estrangeiros, ligados a organizações terroristas, para o Iraque e Síria com analistas militares no Centro de Colaboração da Coligação, em Amã, entre janeiro e dezembro

​FISCALIZAÇÃO CONJUNTA E CAPACITAÇÃO OPERACIONAL E MARÍTIMA DE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE 

Capacitar a Guarda-costeira de São Tomé e Príncipe, apoiando a fiscalização marítima conjunta e contribuindo para o reforço da segurança marítima com militares embarcados, um Navio Patrulha, entre janeiro e dezembro

​INICIATIVA MAR ABERTO 19.1 

Contribuir para o esforço internacional de capacitação dos países do Golfo da Guiné, em matéria de segurança marítima e de combate às atividades ilícitas no mar, com 170 militares embarcados, uma Fragata, entre 22 de janeiro e 06 de abril

​INICIATIVA MAR ABERTO 19.2 

Contribuir para o esforço internacional de capacitação dos países do Golfo da Guiné, em matéria de segurança marítima e de combate às atividades ilícitas no mar, com militares embarcados e um Navio Hidrográfico

​AFRICA MARITIME LAW ENFORCEMENT PARTNERSHIP

Apoiar, em cooperação com as Forças Armadas Norte-americanas, as autoridades locais do Golfo da Guiné no desenvolvimento de capacidades de segurança marítima, militares e uma aeronave P-3C Cup+

​OBANGAME EXPRESS 

Contribuir, em cooperação com as Forças Armadas Norte-americanas, para aumentar a segurança marítima no Golfo da Guiné, com militares e uma aeronave P-3C Cup+, entre 6 de março e 22 de março

​MISSION CORYMBE

Contribuir, em cooperação com a Marinha Francesa, para o reforço da segurança marítima no Golfo da Guiné, com militares embarcados em navio francês

EUROMARFOR EUROPEAN MARITIME FORCE 

Capacidade de realizar operações navais, contribuindo, simultaneamente, para o conhecimento situacional marítimo, com militares embarcados, uma Fragata com helicóptero, entre 20 de junho e 19 de julho​


Partilhar

Conteúdo