Ir para o conteúdo principal

Portugal oficializa venda de cinco F-16 à Roménia

As cinco aeronaves, que estiveram ao serviço da Força Aérea portuguesa, passarão agora por um processo de reconversão e atualização na Base Aérea n.º5, em Monte Real.

Portal da Defesa na InternetInícioComunicaçãoNotíciasPortugal oficializa venda de cinco F-16 à Roménia
27 de janeiro de 2020

​Portugal oficializou hoje a venda de cinco aeronaves F-16 à Roménia, numa cerimónia que decorreu na Base Aérea n.º 5, em Monte Real, onde estiveram presentes o Ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, e o Ministro da Defesa da Roménia, Nicolae-Ionel Ciucă.

As cinco aeronaves, que estiveram ao serviço da Força Aérea Portuguesa, passarão agora por um processo de reconversão e atualização na Base Aérea n.º5, em Monte Real.  Serão entregues de forma faseada: duas em junho, outras duas em outubro e a quinta no início do próximo ano, de acordo com as especificações solicitadas pela Roménia.​​​​

O processo passará também por um trabalho conjunto entre as equipas de pilotos e de manutenção de ambos os países, incluindo formação da Força Aérea Portuguesa na Roménia, à semelhança do que aconteceu em 2016, aquando do primeiro processo de alienação de doze aeronaves F-16 nacionais àquele país.

Para João Gomes Cravinho este é um processo que parte da “excelente base de trabalho” que foi criada anteriormente entre as forças aéreas de ambos os países, e que permite estreitar o relacionamento com a Roménia e abrir portas para a colaboração noutras áreas.

À margem da cerimónia, o Ministro da Defesa referiu que os dois países vão continuar a trabalhar juntos não só no âmbito da NATO e da União Europeia, mas também noutras vertentes que identificaram como de interesse comum, numa reunião que decorreu durante a manhã no Forte de São Julião da Barra.

João Gomes Cravinho destacou o interesse da Roménia na indústria nacional de têxteis para as forças armadas e referiu a possibilidade de trabalho conjunto no GEOMETOC, que será sedeado em Portugal, e no centro de excelência sobre inteligência humana na Roménia.

“Falamos ainda sobre a necessidade de reforçar as capacidades navais com a construção de navios quer em Portugal, quer na Roménia, portanto há um conjunto de áreas que abrem portas a novas possibilidades de colaboração”, acrescentou o ministro.


​Galeria de imagens

Imagens: Força Aérea Portuguesa

​​

Partilhar
Conteúdo