Ir para o conteúdo principal

OGMA cria 300 novos postos de trabalho ao alargar leque de serviços de manutenção

A OGMA – Indústria Aeronáutica de Portugal S.A assinou um contrato de manutenção com a Pratt & Whitney, um dos maiores fabricantes mundiais de motores de aeronaves

Portal da Defesa na InternetInícioComunicaçãoNotíciasOGMA cria 300 novos postos de trabalho ao alargar leque de serviços de manutenção
13 de novembro de 2020

Este contrato permite à OGMA integrar Rede de Centros de Manutenção Autorizados da Pratt & Whitney e reforçar assim o leque de serviços na área da manutenção, criando cerca de 300 postos de trabalho e triplicando o  seu volume de negócios  para cerca de 600 milhões de euros anuais.

 

A expansão do leque de atividades na área de manutenção, reparação e recondicionamento de motores de aviões, permitirá à OGMA, sobretudo em 2022 e 2023, criar 300 postos diretos de trabalho altamente qualificado.

 

O projeto, desenvolvido pela OGMA nos últimos 12 meses, com o apoio da Embraer, arranca já em 2021, com as componentes de industrialização e formação e deverá prolongar-se por duas décadas.

 

A OGMA vai investir 74 milhões de euros, nos primeiros quatro anos de projeto, o que vai permitir, ao longo dos próximos 20 anos, captar novos negócios que projetarão o volume de receitas da empresa até aos 600 milhões de euros anuais.

 

Os motores GTF (Geared Turbofan), usados pela nova geração de aeronaves comerciais como a família Airbus A320neo, Airbus A220 e Embraer E190-E2 e E195-E2, permitem reduzir até 16% de consumo de fuel nas operações aéreas, diminuir até 75% a emissão de ruído e reduzir entre 50 a 75% as emissões de CO2 e Nox.

 

Para o CEO da OGMA, Alexandre Solis, “este é um marco histórico para a OGMA, uma empresa com mais de 100 anos de existência” que, ao merecer “a confiança da Pratt & Whitney” prova  “a competência e a experiência das nossas equipas, mas estamos também oferecendo condições à OGMA para continuar com uma operação duradoura nas próximas décadas”.

 

Por seu lado, Dave Emmerling, vice-presidente de Commercial Aftermarket da Pratt & Whitney, afirmou que “com a OGMA, adicionamos um provedor de manutenção altamente capaz, com um longo histórico de experiência na manutenção, reparação e revisão de motores. À medida que a frota GTF continua a crescer, a rede de manutenção estará pronta para oferecer suporte à nossa base de clientes global em expansão”.

 

A OGMA, empresa que celebrou 100 anos de existência em 2018, especializou-se em duas áreas de negócio – manutenção, reparação e recondicionamento de aviões, motores e componentes de aviação civil e militar, e fabrico e montagem de estruturas de aeronaves civis e militares – e representa um dos expoentes da nova economia de defesa em Portugal.

Partilhar
Conteúdo