Ir para o conteúdo principal

Nova missão europeia comandada no terreno por português


Portal da Defesa na InternetInícioComunicaçãoNotíciasNova missão europeia comandada no terreno por português
12 de julho de 2021

O Conselho da União Europeia (UE) aprovou esta segunda-feira a criação de uma missão de formação militar da UE em Moçambique, com o objetivo de treinar e apoiar as forças armadas de Moçambique no restabelecimento da segurança em Cabo Delgado. A missão será comandada no terreno pelo Brigadeiro-general do Exército Português, Nuno Lemos Pires.

Com um mandato inicial de dois anos, a missão terá por objetivo estratégico “apoiar a criação de capacidades das unidades das forças armadas moçambicanas que farão parte de uma futura força de reação rápida", anunciou o Conselho da União Europeia em comunicado. 

A EUTM* Moçambique prestará “formação militar, incluindo a preparação operacional, formação especializada em matéria de luta contra o terrorismo e formação e educação nos domínios da proteção de civis e do cumprimento do direito internacional humanitário e das disposições legais em matéria de direitos humanos", lê-se ainda no comunicado. 

Ao comando da missão estará o vice-almirante francês Hervé Bléjean, que será auxiliado no terreno pelo Brigadeiro-General Nuno Lemos Pires, como comandante da força.  Para o oficial português, que em entrevista à agência Lusa afirmou ter recebido a nomeação com “imenso orgulho e muita responsabilidade", esta é uma missão “importantíssima da parte de Portugal e da UE, extremamente relevante para o que podemos fazer para melhor ajudar Moçambique", país que tem sido assolado pelo terrorismo nos últimos anos. 

A proposta de criação de uma missão europeia de apoio a Moçambique esteve nos planos de trabalho do Ministro da Defesa Nacional durante a Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia que não só se mostrou satisfeito pela decisão da criação da missão e pela escolha de Lemos Pires para a liderança, como também se revelou “surpreendido" com a forma como a “credibilidade portuguesa na argumentação junto dos parceiros da UE" conseguiu que todos os países da União Europeia, sem exceção, aceitassem o desenvolvimento desta missão e a consolidação da mesma. 

A nova missão europeia, que inicia agora a fase de planeamento e definição de forças, está prevista ter início em outubro deste ano e contará com a participação de militares portugueses no seu efetivo.

 

* European Union Training Mission

Partilhar
Conteúdo