Ir para o conteúdo principal

Inauguração de Parque Solar Fotovoltaico na Base Aérea de Monte Real

Os Ministros da Defesa Nacional e do Ambiente e da Ação Climática inauguraram ontem o Parque Solar Fotovoltaico da Base Aérea n.º 5 (BA5), em Monte Real

Portal da Defesa na InternetInícioComunicaçãoNotíciasInauguração de Parque Solar Fotovoltaico na Base Aérea de Monte Real
05 de agosto de 2020

Os Ministros da Defesa Nacional e do Ambiente e da Ação Climática inauguraram ontem o Parque Solar Fotovoltaico da Base Aérea n.º 5 (BA5), em Monte Real.

A infraestrutura, que está ligada à rede de energia elétrica da Unidade, é composta por 540 painéis de 370 watts, instalados numa área de 3.000 m2 e possui uma potência instalada de 200 kilowatts, o que corresponde a uma redução de 50% da potência de "horas de ponta" na fatura de energia elétrica.

O reforço da sustentabilidade ambiental “é uma área de preocupação para nós, cientes dos impactos que a atividade da defesa tem no ambiente, estamos plenamente empenhados em minorar esses impactos e em tornar mais sustentável a nossa atividade", afirmou o Ministro João Gomes Cravinho.

Esta obra, em que se prevê o retorno do investimento em cinco anos, vai impedir anualmente a emissão para a atmosfera de cerca de 800 toneladas de dióxido de carbono, o que associado à capacidade mitigadora de poluentes da área florestal da Unidade, irá produzir um impacto relevante e de extrema importância na redução das emissões de carbono.

João Gomes Cravinho afirmou que estas medidas estão “em perfeita consonância com uma das principais agendas a nível nacional" assumidas na 22.ª Conferência das Partes da Convenção das Nações Unidas para as Alterações Climáticas.

O Ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, referiu que “para sermos neutros em carbono em 2050 temos que duplicar a nossa capacidade de produção de eletricidade a partir de fontes renováveis".

João Gomes Cravinho salientou ainda que este e outros projetos, que têm vindo a ser implementados “são relevantes para o atingir das metas a que nos propusemos" e afirmou que “iremos certamente trabalhar para aprofundar a cooperação nestas matérias, com resultados concretos de poupança para o Estado e dando um contributo para o objetivo do Governo de atingir a neutralidade carbónica em 2050". ​


Galeria de Imagens

​Créditos: MDN

​​


Partilhar
Conteúdo