Ir para o conteúdo principal

26º Prémio da Defesa Nacional e Ambiente atribuído à Direção de Faróis

As Secretárias de Estado de Recursos Humanos e Antigos Combatentes e do Ambiente entregaram hoje o 26º Prémio da Defesa Nacional e Ambiente, prémio que incentiva as boas práticas ambientais nas Forças Armadas e nas Entidades afetas à Defesa

Portal da Defesa na InternetInícioComunicaçãoNotícias26º Prémio da Defesa Nacional e Ambiente atribuído à Direção de Faróis
08 de outubro de 2020

​A Direção de Faróis recebeu hoje, pela mão da Secretária de Estado de Recursos Humanos e Antigos Combatentes, Catarina Sarmento e Castro, e da Secretária de Estado do Ambiente, Inês dos Santos Costa, o 26º Prémio da Defesa Nacional e Ambiente, numa cerimónia que teve lugar na Escola Naval.

O prémio, que mereceu a distinção máxima do júri, foi atribuído pelo contributo da Autoridade Marítima Nacional, apoiada pela Marinha, na proteção e defesa da Reserva Natural das Ilhas Selvagens e tem a virtualidade de “representar um contributo para a preservação de uma reserva natural de extraordinário valor" e de ser “um exercício efetivo da soberania nacional sobre um dos territórios mais remotos do nosso país", afirmou a Secretária de Estado de Recursos Humanos e Antigos Combatentes.

Na sua candidatura ao prémio, a Direção de Faróis deu a conhecer o trabalho realizado pela Autoridade Marítima, em colaboração com outras entidades nacionais e regionais. Desse trabalho fez parte a edificação de um posto marítimo e a tomada de medidas no robustecimento do processo de vigilância, proteção e defesa da integridade ambiental das Ilhas Selvagens, que têm o estatuto de Reserva Natural desde 1978.

A Reserva Natural das Ilhas Selvagens, adquirida pelo Estado Português em 1971, tem uma área total de 9471 hectares. Com uma localização de elevado potencial geoestratégico, assume ainda uma enorme importância no que se refere à riqueza dos seus recursos naturais existentes no mar, conhecidos e por descobrir.

À candidatura da Base Aérea n.º 6 da Força Aérea - “Da Consciência à Ação"-, foi atribuída a Menção Honrosa do 26º Prémio Defesa Nacional e Ambiente. Esta atribuição deveu-se à abrangência e qualidade da integração das preocupações ambientais na atividade militar.

O Prémio Defesa Nacional e Ambiente, criado em 1993 por despacho conjunto dos Ministros da Defesa Nacional e do Ambiente, simboliza o compromisso da Defesa Nacional com a preservação do ambiente, incentivando as boas práticas ambientais e destacando as preocupações da Defesa na preservação dos recursos naturais.

São anualmente distinguidos com a atribuição do Prémio da Defesa Nacional e Ambiente as Forças Armadas Portuguesas e as Entidades afetas à Defesa que se destacam pelo contributo prestado para a qualidade do ambiente, numa perspetiva de desenvolvimento sustentável, através da utilização eficiente dos recursos naturais, da promoção de boas práticas de gestão de ordenamento do território, da proteção e valorização do património natural e paisagístico e da biodiversidade.​

Galeria de Imagens​​

Créditos: António Lopes/MDN


 

​​Video

​​

Partilhar
Conteúdo