Militares da Marinha detetam incêndio em Viana do Castelo

13 de agosto de 2019 -

Fonte: EMGFA

Após a deteção do foco de incêndio, os militares da Marinha prontamente reportaram ao Comando Distrital de Operações de Socorro de Viana do Castelo

Portal da Defesa na InternetInícioComunicaçãoNotíciasMilitares da Marinha detetam incêndio em Viana do Castelo

Uma das Patrulhas da Marinha portuguesa, empenhada em ações de vigilância terrestre e patrulhamento dissuasor no âmbito do Protocolo Faunos, em apoio ao Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), no distrito de Viana do Castelo, detetou este sábado, pelas 17h45, uma coluna de fumo na localidade de Lijó.


Após a deteção do foco de incêndio, os militares da Marinha prontamente reportaram ao Comando Distrital de Operações de Socorro de Viana do Castelo, que ativou uma patrulha dos bombeiros que se encontrava próxima da área, evitando assim o inicio e a propagação de um incêndio.
As Forças Armadas têm empenhados, no âmbito do Protocolo Faunos, 44 patrulhas (12 da Marinha e 32 do Exército), num total de cerca de 100 militares, que se distribuem por 15 distritos de Portugal Continental. Através de protocolos municipais, estão ainda empenhados 8 militares do Exército, em missões de vigilância, dissuasão e sensibilização da população.


Com a missão principal de vigilância terrestre, os militares podem, ainda, em caso de necessidade, ser empenhados em ações de pós rescaldo ou de apoio geral às operações de proteção e socorro que possam vir a ser desencadeadas.

Partilhar

Conteúdo