Ir para o conteúdo principal

Ministro da Defesa considera que o espaço vai ser “área de excelência para a economia portuguesa”, em visita ao CEiiA

O CEiiA faz parte do consórcio que assinou o acordo de entendimento que dará origem à Magellan Orbital, S.A., empresa que irá ter como missão a promoção, desenvolvimento e a operação de constelação de satélites

Portal da Defesa na InternetInícioComunicaçãoNotíciasMinistro da Defesa considera que o espaço vai ser “área de excelência para a economia portuguesa”, em visita ao CEiiA
28 de abril de 2021

​O Ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, visitou esta quarta-feira o CEiiA - Centro de Engenharia e Desenvolvimento de Produto, em Matosinhos, entidade que integra a Base Tecnológica e Industrial de Defesa (BTID) e participa em diversos projetos com ligação à Defesa Nacional.

 

Este centro de tecnologia colabora com a Embraer, há vários anos, no desenvolvimento da aeronave militar KC-390, sendo uma referência na indústria aeronáutica portuguesa: “são mais de 600 mil horas de engenharia" colocadas no projeto, recordou o Ministro da Defesa, manifestando a intenção de replicar a “excelente experiência" na área aeronáutica para o domínio espacial.

 

“Estamos a desenvolver as nossas capacidades espaciais e o CEiiA é uma das empresas portuguesas com quem estamos a trabalhar, mais uma vez na criação de uma lógica de intercâmbio muito profícuo entre necessidades militares, necessidades civis e capacitação da indústria nacional", sublinhou o Ministro João Gomes Cravinho.

 

Respondendo aos jornalistas, o Ministro da Defesa admitiu ter confiança de que “o espaço vai ser uma área de excelência para a economia portuguesa dentro de poucos anos", e defendeu que a aposta de Portugal na área espacial vai permitir colocar o país "internacionalmente na vanguarda" de uma área cada vez mais fundamental para o bom funcionamento das sociedades".

 

O CEiiA faz parte do consórcio que assinou o acordo de entendimento que dará origem à Magellan Orbital, S.A., empresa que irá ter como missão a promoção, desenvolvimento e a operação de constelação de satélites e que contará com a participação da idD - Portugal Defence, em representação do Ministério da Defesa Nacional.

 

Este centro de tecnologia participa ainda num dos projetos da Cooperação Estruturada Permanente (PESCO) liderados por Portugal, o Maritime Unmanned System Anti-Submarine (MUSAS), entre outras iniciativas integradas no Plano de Recuperação e Resiliência (PRR). 



Partilhar
Conteúdo