Ir para o conteúdo principal

Prémio Defesa Nacional e Ambiente

​​​​​​​​​

​​​​​​​Candidaturas abertas

O prazo para apresentação de candidaturas à 27.ª edição do Prémio Defesa Nacional e Ambiente foi prorrogado até 30​ de setembro de 2020​


​​​​​​​​Sobre o Prémio


​O “Prémio Defesa Nacional e Ambiente” incentiva há mais de 25 anos as boas práticas ambientais na Defesa Nacional, simbolizando, ao mesmo tempo, o contributo para o exigente desafio da sustentabilidade ambiental, face ao carácter de transversalidade desta temática, considerando como um investimento na capacidade de resiliência no âmbito da Defesa Nacional.

Criado em 1993 pelos Ministros da Defesa Nacional e do Ambiente e Recursos Naturais distingue todos os serviços afetos ao Ministério da Defesa Nacional, bem como órgãos e unidades das Forças Armadas que promovam a preservação do ambiente, a utilização eficiente dos recursos e a inovação ambiental. Procura-se, assim, impulsionar a mudança de comportamentos no universo da defesa, promovendo a transição para uma economia circular.

A questão ambiental não se esgota na atribuição deste prémio. Faz parte da lei orgânica do Ministério da Defesa Nacional a Divisão de Alienação, Desmilitarização, Ambiente e Qualidade (DADAQ), que integra a Direção-Geral de Recursos da Defesa Nacional. Esta divisão elaborou a Diretiva Ambiental para a Defesa Nacional, que procura contribuir para uma estratégia em matéria de ambiente. Promove atividades de caráter ambiental, tendo sido instrumental nas certificações da Base Aérea n.º 5 em Monte Real, pelo Sistema Comunitário de Ecogestão e Auditoria - Eco-Management and Audit Scheme (EMAS). A BA5 tornou-se a primeira unidade da defesa e do espaço da União Europeia a receber aquele que é considerado um dos prémios de maior prestígio de gestão ambiental. A Estação de Radar de Paços de Ferreira (ER2) foi a segunda unidade militar a ter este reconhecimento. ​


Candidaturas abertas

As candidaturas à 27.ª edição do Prémio Defesa Nacional e Ambiente estão abertas até 30 de setembro​ de 2020 e ​deverão ser remetidas à Direção-Geral de Recursos da Defesa Nacional através dos gabinetes dos Chefes do Estado-Maior dos respetivos ramos ou equivalente de cada serviço afeto ao Ministério da Defesa Nacional, preferencialmente submetidas através de correio eletrónico para o endereço especificado no ato da divulgação do Prémio ​Defesa Nacional e Ambiente, sendo também possível a entrega em qualquer suporte físico digital.​

Candidatura ao Prémio da Defesa Nacional e Ambiente


Cartaz

Breve memória justificativa:

O tom é minimalista. A abordagem é direta e descomplicada. A mensagem é muito clara: reciclar é necessário e é uma tarefa SIMPLES E BÁSICA! Para quê complicar? O que falta para começares a reciclar? Não entendes a necessidade de abolir ou substituir os plásticos, peças velhas, material obsoleto, objetos sem uso e demais produtos poluentes? Trata-se de algo tão pertinente na atualidade que, face a toda a informação disponível nos dias de hoje, será impossível dizeres desconhecer. Por isso, o tom deste cartaz chega a ser quase uma provocação.

A exclamação que se subentende (!) pretende acentuar esta indignação - o que é que não percebes? Recicla, renova, recolhe, separa. Para o bem do planeta e para o teu próprio bem. Só assim estarás a contribuir para o futuro da tua própria geração e, seguramente, de gerações futuras. Mais simples do que isto é que é difícil.

A cor azul (alusão a água, céu, pureza), que serve de fundo a esta ilustração, pretende demonstrar que esse percurso é possível e que estamos a caminhar para uma tomada de consciência na qual os valores ambientais prevalecerão.

A tipografia abandona as tradicionais fontes tipográficas mais ou menos rígidas e ríspidas, altivas ou prepotentes. Aqui nada é pré-assumido nem imposto. Obrigações não existem mas os tempos são de mudança. Estes atos voluntários são oriundos, acima de tudo, de uma consciência própria que se cria no interior de cada um e não uma consequência de regras pré-impostas. Apenas assim, pelo livre-arbítrio, se pode esperar almejar os objetivos desta campanha.

MDN|SG|DSCRP|Design

António Oliveira

Regulamento

Nota:

onde se lê:

«O PDNA poderá ser atribuído a mais de uma candidatura, quando tal se justifique e de acordo com a subalínea ii) da alínea a) do n.º 2»

deve ler-se:

«O PDNA poderá ser atribuído a mais de uma candidatura, quando tal se justifique e de acordo com a subalínea ii) da alínea l) do n.º 2»

Guia de Candidatura

Template



PDNA_Imagem_Historico.jpg​​​​


Partilhar
Conteúdo